Progressões em Votação no Parlamento

Colega,
 
na próxima quarta-feira, na sessão plenária da tarde (início às 15h) serão debatidas e votadas as propostas de clarificação das progressões remuneratórias dos docentes do ensino superior.
 
Este é um momento decisivo para que possa ser reposta a equidade e justiça na nossa carreira.
 
O SNESup realizou um levantamento sobre o número de colegas a quem foi concretizada a progressão remuneratória, partindo de um questionário aos diversos estabelecimentos de ensino superior.
 
Pedimos atenção sobre os valores desta tabela que demonstram não só a injustiça, como comprovam o que o SNESup já tinha indicado sobre os impactos orçamentais (sendo que algumas instituições enviaram os dados de impacto em 2020, ou do impacto acumulado em 2018 e 2019 e não o do impacto em 2018 que lhes tinha sido solicitado):

 

Como se pode verificar existem amplas oscilações entre as diversas instituições, que nada têm a ver com o desempenho dos colegas, mas sim com os critérios que foram aplicados.
 
Esta tabela revela o prejuízo enorme de todos os que fomos avaliados e altamente escrutinados, através de um sistema altamente burocratizado, mas que resulta ser o mais injusto de toda a Administração Pública.
 
O sistema defendido pelo ministro Manuel Heitor viola claramente o princípio que "para trabalho igual, salário igual", sendo que cria uma injustiça perante todos os demais servidores públicos, impedindo que a progressão possa acontecer, pelo menos, uma vez de dez em dez anos.
 
Perante o que temos conseguido em termos da competitividade das instituições, significa o mínimo de justiça e dignificação da carreira docente do ensino superior.
 
Apelamos a todos os colegas para estarem presentes nas galerias da Assembleia da República, para acompanharem este debate fundamental para as nossas carreiras.
 
Dia 27 de março, às 15h, todos ao Parlamento.
 
#éparacumprir
 

Saudações Académicas e Sindicais,
A Direção do SNESup

22 de março de 2019

© copyright SNESup | Todos os direitos reservados

 
visitas